FAÇA O SEU LOGIN
Introduza o seu anci nome de utilizador.
Introduza a senha associada ao seu nome de utilizador.
|
Clinical epidemiology and outcomes of peripheral venous catheter related bloodstream infections at a University affiliated hospital.

Comentário de artigos

Clinical epidemiology and outcomes of peripheral venous catheter related bloodstream infections at a University affiliated hospital.

Informação Adicional:
Journal of Hospital Infection 2007, 67(1): 22-29

Estes autores conduziram um estudo prospectivo num hospital de adultos com 900 camas, durante um período de 17 meses, para determinar os aspectos epidemiológicos e os resultados das INCS associadas aos CVP. O estudo limitou-se aos serviços Medicina e Cirurgia. Não foram incluídos os doentes das Unidades de Cuidados Intensivos.

A população total correspondeu a 30.281 doentes e 400.583 dias de internamento. Todos os episódios de INCS foram reportados prospectivamente à equipa de controlo de infecção e as INCS associadas ao CVP foram incluídas no estudo.

Foram identificados 150 casos de INCS associada a cateteres em 147 doentes. Destes, 77 episódios foram atribuídos a CVP e 73 a CV central.

Os doentes com CVP tiveram o cateter colocado no serviço de urgência enquanto isso não se verificou em relação aos cateteres centrais. O período entre o aparecimento da INCS em relação ao tempo de permanência do cateter também foi mais curto sendo o Staphylococcus aureus o agente mais frequente de infecção.

Os resultados deste estudo realçam que as INCS causadas por CVP são tão frequentes como as causadas pelos CVC. Os autores afirmam que o seu estudo reforça o conceito de que os CVP podem ser uma das causas mais frequentes de infecções nosocomiais da corrente sanguínea salientando a necessidade de programas de vigilância prospectiva.

Comentário:
No estudo nacional de prevalência de infecção apenas cerca de 8% dos doentes tinham CVC enquanto um número muito elevado tinha CVP. Considerando que os CVP são utilizados num número muito elevado de doentes, a incidência em função de exposição (1000 dias de CVP) será muito pequena quando comparada com o risco de exposição ao CVC.
O tempo necessário para a VE será elevado pelo que será importante identificar a população em que se poderia considerar uma prioridade fazer este tipo de VE

Comentado por:
Elaine Pina

23 Abr 2014