FAÇA O SEU LOGIN
Introduza o seu anci nome de utilizador.
Introduza a senha associada ao seu nome de utilizador.
|
Physical interventions to interrupt or reduce the spread of respiratory viruses: systematic review.

Informação Adicional:
BMJ 2008; 336(7635):77-80 Visto em: Fleming Forum News (Janeiro 2008)

Nos próximos invernos, com a ameaça de possíveis surtos de gripe, enquanto os governos vão acumulando “stocks” de tamiflu, estes autores decidiram analisar as coisas simples que se podem fazer para prevenir a transmissão de vírus respiratórios

Fizeram uma busca no Cochrane Library, Medline, OldMedline, Embase e CINAHL a procura de artigos que abordassem medidas de prevenção de transmissão de vírus respiratórios: isolamento, quarentena, afastamento social, barreiras, EPI e higiene básica.

Reviram mais de 2000 artigos e apenas 138 eram significativos mas, de modo geral, de pouca qualidade. Os estudos aleatórios sugerem que, na comunidade a melhor medida de prevenção devem ser dirigidas às crianças mais novas; isto significa que se a pandemia esperada se concretizar, a abordagem inicial deve focar-se nas escolas e infantários.

A meta-análise de seis estudos de casos-controlos sugere que as medidas físicas foram altamente eficazes na prevenção da disseminação do SRA: lavagem das mãos mais de 10 vezes por dia, (odds ratio 0.45); uso de máscara (0.32); uso de máscaras N95 (0.09); uso de luvas (0.43); uso de batas (0.23); e todas as medidas combinadas (0.09). Chegaram à conclusão de que, se houvesse um novo surto de SRA, a adopção rápida e correcta destas medidas de higiene poderia limitar o surto a aproximadamente 100 casos.

Comentário:
Até à data não há evidências de que adicionar virucidas ou anti-sépticos à higiene das mãos em vez de usar apenas sabão e água poderia contribuir para reduzir ainda mais a transmissão.

Comentado por:
Elaine Pina

23 Abr 2014