FAÇA O SEU LOGIN
Introduza o seu anci nome de utilizador.
Introduza a senha associada ao seu nome de utilizador.
|
Gripe A

Gripe A - A nova pandemia?

Desde Maio de 2009 que o surgimento de vários casos de gripe no Mexico colocaram o mundo em alerta. Seria esta a nova epidemia que se previa desde hà algum tempo? O virus responsável por estes casos (H1N1) é um subtipo e apresenta um comportamento diferente do da gripe sazonal, nomeadamente quanto aos grupos de risco.
Neste momento estamos na fase 6 da Pandemia o que quer dizer que estamos numa etapa de mitigação em que a prioridade é o diagnóstico clinico, vigilância e tratamento da doença.
O Numero de casos em Portugal ultrapassou já os 2000 pelo que o rastreio para a detecção do virus se torna impraticável.
Os sintomas da gripe A são semelhantes aos da gripe comum: febre (>38º), tosse, mialgias, arrepios, rinorreia, cefaleias, odinofagia, cansaço, diarreia ou vómitos. Nas crianças e imunocomprometidos a febre pode não chegar aos 38º.

A transmissão é feita por goticulas ou por contacto. O risco verifica-se no contacto proximo (<1 metro) ou pelo contacto directo com o doente ou superficies contaminadas.

O periodo de transmissão ocorre desde um dia antes do início dos sintomas até 7 dias após ou até existirem sintomas.

As medidas compreendem:
A identificação de todos os doentes com sindromes gripais, encaminhamento para a Saude 24, Serviços de atendimento à gripe (SAG) e internamento hospitalar nos casos mais graves. Apenas nestes ultimos se justifica a pesquisa do virus como metodo de diagnostico diferencial. A possibilidade de coexistencia de infecção bacteriana deve ser pesquisada tambem.
Higiene das mãos - utilizar agua e sabão ou em alternativa solução antiséptica de base alcoólica, friccionado até secar.
Limpeza ambiental - o virus é sensivel aos detergentes e aos desinfectantes habitualmente usados para a limpeza das superficies.
Etiqueta respiratória - Utilizar lenços de papel e descartá-los para o lixo. Não reutilizar lenços. Lavar as mãos após assoar-se ou tocar o nariz. Espirrar para o lenço ou para o braço evitando contaminar as mãos.
Medidas individuais - não mexer nos olhos, boca ou nariz sem higienizar as mãos. Se apresentar sintomas de gripe deve ficar em casa, contactar a linha Saude 24 e evitar contactos proximos com outras pessoas. Evitar contactos com pessoas com gripe. Evitar locais muito frequentados, onde exista grandes aglomerações.

A quimioprofilaxia apenas se recomenda a contactos próximos de um caso e nos individuos de risco, incluindo crianças com menos de um ano, imunocomprometidos e doentes hospitalizados.

A vacinação é aconselhada para os grupos de maior risco: grávidas, puérperas, obesos, asmáticos, portadores de doenças crónicas e profissionais de saúde.

Não se sabe se a junção deste virus com o virus da gripe sazonal terá ou não consequencias graves. Apenas a continua vigilancia e acompanhamento poderá responder a esta questão.

No Microsite da gripe (site da DGS) encontram-se disponiveis Orientações Técnicas (OT) para os profissionais que vão sendo actualizadas à medida que o conhecimento sobre o virus, modo de transmissão, morbilidade e mortalidade vão sendo conhecidas.